Notícias

Estudo do CPqD propõe novas relações de proteção para FM que facilitariam o processo de migração

Em palestra no SET Sudeste 2019, Marcus Manhães, consultos técnico e pesquisador sênior da Fundação CPqD (Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações), apresentou os resultados dos testes de laboratório realizados para reavaliar as relações e proteção entre canais previstas no Regulamento Técnico para Emissoras de Radiofusão Sonora em FM.

O estudo foi encomendado pela ABERT para avaliar o impacto das relações de proteção no comportamento dos receptores de FM do mercado brasileiro.

Manhães apresentou um quadro comparando as relações propostas pelo atual regulamento e os valores sugeridos pelo CPqD em conjunto com a ABERT. Os requisitos propostos são menos restritivos e facilitam a criação de novos canais, fato particularmente importante para o processo de migração AM-FM e para a implementação da faixa estendida de FM.

Capturar

Proposta de alteração de relações de proteção da regulamentação de FM feita pelo CPqD em conjunto com a ABERT

Fonte: ZY Digital