Notícias

Atraso do switch-off da TV analógica no interior de SP não preocupa governo, diz Kassab

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, disse, nesta quarta-feira, 29, que o atraso no desligamento do sinal analógico no interior de São Paulo, do ponto de vista de política pública, não tem impacto. “Está dentro da margem de erro e já aconteceu e vai acontecer em outras regiões do país”, disse. Mas reconhece que não é bom para as teles, que pagaram pela frequência de 700 MHz. O atraso nas cidades vizinhas impede, por exemplo, o uso da faixa de 700 MHz na capital paulista.

O switch-off da TV aberta em Santos (SP), previsto para esta quarta-feira, 29, foi adiado para o dia 20 de dezembro. Já em Campinas e no Vale do Paraíba, também marcado para esta quarta, o desligamento acontecerá só no dia 17 de janeiro. E o desligamento do sinal em Ribeirão Preto e Franca foi postergado para o dia 31 de janeiro de 2018.

A justificativa é de que nenhuma cidade alcançou o percentual de digitalização exigido, de no mínimo 90% dos domicílios aptos para recepcionarem a programação digital. Segundo o levantamento, em Santos o percentual atingido foi de 89%. Em Campinas o percentual foi de 88%. No Vale do Paraíba o percentual auferido foi de 88%. No caso destas cidades, as projeções já indicavam 90% na data do desligamento, mas mesmo assim o Gired optou por dar mais alguns dias para o atingimento dos percentuais necessários. Em Ribeirão Preto a pesquisa indicou que 84% dos domicílios contam com sinal digital. Em Franca, o percentual atingido foi de 80%.

O presidente da Anatel, Juarez Quadros, disse que os adiamentos para 2018 se deram porque, no período de festas, as pessoas saem de suas cidades. “É mais uma precaução”, disse. Porém, no caso de Ribeirão Preto e Franca, afirmou que é preciso intensificar as campanhas pelas emissoras e pela Entidade Asministradora da Digitalização (EAD). Ele ressalta que a distribuição de kits para os beneficiários dos programas sociais do governo praticamente foi concluída nessas cidades.

Quadros disse que apenas nas regiôes de Ribeirão Preto e de Franca serão realizadas novas pesquisas para decidir pelo desligamento. Os números serão apresentados no dia 30 de janeiro. Já nas outras cidades, o desligamento será automático.

Em algumas cidades, as emissoras somente poderão ser digitalizadas quando do desligamento por falta de espaço na faixa. Mas, Segundo a EAD, isso não traz preocupações.

Fonte: Tele time.