Coronavírus: Rádio, TV e jornais impressos registram índices a partir de 50% para confiança sobre informações relacionadas à pandemia

O Datafolha divulgou um levantamento que mostra que a maioria das pessoas acreditam mais nos principais meios de comunicação da imprensa profissional (TV, Rádio e jornal) na divulgação de informações sobre a crise do novo coronavírus. Por outro lado, redes sociais e aplicativos de mensagens são vistos como pouco confiáveis quando o assunto é a pandemia.

De acordo com as informações do Datafolha, divulgadas nesta segunda-feira pelo jornal Folha de S.Paulo, os programas jornalísticos transmitidos pela TV lideram o índice de confiança com 61%. Em seguida, aparecem os jornais impressos, com 56%.

O meio Rádio aparece em terceiro como mais confiável, em relação aos programas jornalísticos. Segundo o levantamento, 50% acreditam que o meio é o mais confiável. Por outro lado, o índice dos que dizem não confiar nas informações sobre a pandemia é de 11% nos jornais e de 12% nos telejornais.

5e78df1917fba

Já os conteúdos distribuídos pelas redes sociais Whatsapp e Facebook conta com 58% e 50% de credibilidade, respectivamente. A pesquisa foi feita por telefone, e não presencialmente, devido à pandemia. Foram ouvidas 1.558 pessoas, e a margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou menos.

As pessoas foram questionadas se confiam ou não confiam nas informações sobre o coronavírus divulgadas nos jornais impressos, nos programas jornalísticos de TV e rádio, nos sites de notícias, no Whatsapp e no Facebook. Elas podiam responder ainda se confiavam apenas em parte nas informações ou se não utilizavam os meios.

Fonte: Tudorádio