Notícias

Encontro promovido pela ABERT e AESP reúne radiodifusores brasileiros em Las Vegas

Mais de 120 radiodifusores brasileiros participaram do café da manhã oferecido pela ABERT e AESP, no Hotel Bellagio, em Las Vegas (EUA), na terça-feira (10). O encontro aconteceu durante a realização do NABShow 2018 e reuniu presidentes de associações estaduais de radiodifusão, empresários de rádio, profissionais da comunicação e parlamentares, além do presidente da Anatel, Juarez Quadros e do secretário de Radiodifusão do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Moisés Queiroz Moreira.

Na abertura do evento, o presidente da ABERT, Paulo Tonet Camargo, fez um balanço do momento atual vivido pela radiodifusão brasileira. “Este é um momento de festa e temos vários motivos para comemorar: a migração do rádio AM para FM, a digitalização da TV, dois cases de sucesso para o mundo, a flexibilização da Voz do Brasil, atualização da profissão de radialista. Paramos por aí? Não. Muito trabalho nos espera para mantermos nosso setor forte e unido”.

O encontro teve a participação de três palestrantes que apresentaram os desafios do rádio dos Estados Unidos, meio que alcança 93% da população norte-americana.

Para David Bayer (vice-presidente do Departamento de Tecnologia e administrador do Comitê de Rádio da NAB), a presença do rádio em veículos é a atual preocupação, já que os carros autônomos poderão ser uma realidade nos próximos anos e devem mudar os hábitos de consumo de mídia das pessoas enquanto elas se locomovem. “Sem precisar prestar a atenção no trânsito, as pessoas podem interagir e se entreter de diversas maneiras, o que pode gerar mais concorrência ao rádio”, afirmou ele.

Bayer afirmou ainda que o norte-americano tem o rádio como a sua principal fonte de consumo de mídia em veículos, por meio do sinal analógico em FM/AM, mas, de acordo com pesquisas da NAB, 27% dos novos modelos apresentados em salões durante o ano de 2017 já não contavam com as opções “Radio”, “Audio” ou “Band” em destaque. Com esse panorama, a NAB se aproximou dos fabricantes automotivos, mostrando as vantagens de se contar com o rádio nos veículos e também as novas possibilidades tecnológicas. De acordo com Bayer, a resposta tem sido positiva, com o interesse das montadoras em contar com a mídia rádio.

Para Bayer, o conteúdo oferecido pelas rádios também é o foco das atenções nos EUA, já que é o responsável pelo resultado positivo de audiência e faturamento.
O representante da produtora Reel World, Henrique do Valle, destacou os projetos especiais para gerar bons resultados para ouvintes e anunciantes. Ele ressaltou os cuidados que as rádios norte-americanas têm como, por exemplo, a criação de uma identidade sonora, além da formatação de sua programação.

Segundo Valle, os EUA têm o comportamento do público mapeado e é possível conhecer a faixa etária, sexo, hábitos de consumo e preferências do ouvinte.

Já Paulinho Leite, conhecido como “Velho Milk”, apresentou dados que mostram que o rádio local é um dos preferidos pelos anunciantes norte-americanos de pequeno e médio porte. Os investimentos em rádio devem superar o dos jornais em 2018. “O faturamento do rádio continua robusto, apesar do crescimento dos meios digitais”, afirmou Leite.

Também participaram do café da manhã o presidente da AESP, Paulo Machado de Carvalho Neto, conhecido como Paulito, o superintendente de Outorga e Recursos à Prestação da ANATEL, Victor Elísio, o gerente de Espectro, Órbita e Radiodifusão, Yroá Robledo Ferreira, o Assessor Especial do Ministro Gilberto Kassab, Dulcídio Elias Oliveira Pedrosa, e o secretário especial do MCTIC, Marcus Vinicius Sinval.

Pavilhão Brasileiro

Mais de 135 mil pessoas passaram pelo Las Vegas Convention Center, onde aconteceu a NABShow 2018, considerada a maior feira de produtos e serviços de tecnologia, radiodifusão e entretenimento.

A delegação brasileira, mais uma vez, levou o maior número de participantes: mais de mil radiodifusores e profissionais de rádio e TV de todo o Brasil prestigiaram a feira.

Doze empresas nacionais participaram do Pavilhão Brasileiro, apresentando os últimos lançamentos de produtos fabricados com a tecnologia brasileira no segmento de broadcast.

Referência em todo o mundo, os produtos brasileiros estão entre os mais competitivos no cenário internacional.

Streaming é a forma de manter as rádios “no jogo”, diz painel da NAB Show

Um dos painéis voltados para o rádio na NABShow 2018 discutiu a importância do streaming para os ouvintes.

No painel “Fast Tracking Radio’s Future”, Bill Hendrich (vice-presidente executivo da Cox Media Group) afirmou que as emissoras que não aproveitarem ou não disponibilizarem o streaming vão ficar “fora do jogo”, pelo menos nos próximos dois a três anos. Para ele, a tendência da relevância do streaming é de forte crescimento para a audiência, algo que pode manter o rádio com o seu desempenho positivo em relação ao alcance.

Fonte: ABERT.