Artigos

Mário Petrelli e a história da televisão

Por Fernando Morgado Assessor da Sert/SC, professor universitário e escritor

A partida de Mário Petrelli ainda é sentida em todo o Brasil. Como executivo e empresário, ele deixou profundas marcas nas áreas de seguros e comunicação. E uma dessas marcas merece ser devidamente registrada e sublinhada: Dr. Mário foi o único empresário do país que, em um mesmo estado, participou do desenvolvimento das quatro maiores redes de TV da atualidade, além de outras duas que já não existem mais.

A trajetória de Mário Petrelli na televisão catarinense começou com a compra da Coligadas, de Blumenau, primeira emissora do estado e uma das primeiras afiliadas da Globo. Depois, tornou-se acionista da TV Cultura, que retransmitia a Tupi. Em 1982, fundou a TV Barriga Verde, que, após passar pelo SBT e pela Manchete, juntou-se à Band. No fim dos anos 1980, formou uma aliança com a TV Planalto, hoje SCC, afiliada da rede de Silvio Santos. Em 2008, Petrelli ligou-se à RecordTV, fortalecendo as bases do que hoje é o grupo ND.

Ao mesmo tempo em que ajudou a escrever a história da mídia de Santa Catarina, Dr. Mário expandiu seus negócios no Paraná, onde, durante a juventude, chegou a ser repórter político. O Sistema Sul de Comunicação, surgido a partir da antiga Rádio Independência, transformou-se na semente do grupo RIC.

Todas essas emissoras nasceram a partir do olhar empresarial e, sobretudo, político de Mário Petrelli, que tinha a impressionante capacidade de transformar concorrentes em parceiros. Com seu espírito conciliador e tino para os negócios, gerou empresas que empregam centenas de pessoas e fazem parte da vida de populações inteiras.

Em cada página, programa e site produzido pelo grupo ND, há o espírito do Dr. Mário. Ele transformou aquilo que poderia ser encarado como mero investimento financeiro em um meio de informação, prestação de serviço e, sobretudo, união cultural de Santa Catarina. Através do jornal, da TV e da Internet, todas as regiões do estado se interligam, fortalecendo a identidade do povo catarinense, do qual Mário Petrelli, com orgulho, fazia parte.

Fonte: Ndmais