SERT/SC

SERT/SC

O início do movimento

Na década de 1970, o rádio e a televisão cresceram significativamente no Brasil, oferecendo emprego e renda para milhares de pessoas. Em consequência disso, tornou-se imperiosa a necessidade do reconhecimento legal das atividades e relações trabalhistas dos profissionais envolvidos nessas mídias. Ocorreu, então, uma grande mobilização nacional, com a participação de diversas lideranças empresariais, que resultou no encaminhamento de um projeto de lei ao Congresso Nacional com aquela finalidade.

Apesar das inúmeras dificuldades enfrentadas, o movimento alcançou seu objetivo: em 16 de dezembro de 1978, foi promulgada a Lei nº 6.615, que tornou realidade a profissão de radialista. Contudo, outro longo caminho foi percorrido até que essa lei fosse finalmente regulamentada, o que ocorreu em 30 de outubro de 1979, através do Decreto nº 84.134.

Surgimento do SERT/SC

Após conquistarem a regulamentação da profissão de radialista, os radiodifusores catarinenses concentraram seus esforços no sentido de conseguir junto ao Ministério do Trabalho a concessão da carta sindical, o que veio a ocorrer no dia 22 de junho de 1980. Cerca de dois meses depois, em 26 de agosto de 1980, foi eleita a primeira diretoria, ainda provisória, do Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão do Estado de Santa Catarina, código 000.000.01329.3, com sede na cidade de Florianópolis e nos termos estabelecidos na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

As primeiras lideranças

O grupo pioneiro de lideranças da radiodifusão catarinense foi formado por Euclides Simões de Almeida, primeiro presidente do SERT/SC; Ramiro Gregório da Silva; Rui Benvegnu Pimentel; Osni José Gonçalves; Névio Capeler; Edson Andrade; Alfredo Fóes; Carlos Guilherme Addor; Virgílio Tambosi; Clemente Norberto Jaeger; Agenor Neves Marques; Nelson Pacheco Sirotsky; Edson Otto Zadrosny; Evelásio Paulo Vieira; e João Carlos Côas.

O SERT/SC hoje

Desde a sua fundação, o SERT/SC nunca parou de evoluir. Nos últimos anos, adquiriu uma sede própria e ampliou fortemente as suas atividades. Além de representar legalmente as emissoras de rádio e TV de Santa Catarina, prestar consultoria jurídica e negociar as Convenções Coletivas de Trabalho, o SERT/SC promove encontros regionais e seminários com palestrantes consagrados, oferece cursos on-line através da sua Universidade Corporativa, informa seus filiados sobre os últimos acontecimentos no mercado e garante descontos em serviços relevantes para os radiodifusores.

Por tudo isso, o SERT/SC posiciona-se hoje como uma das entidades mais ativas e respeitadas da comunicação brasileira.