A primeira capital a ser liberada para 5G em 3,5 GHz pode ser Brasília

Em reunião do grupo executivo (GAISPI) que acompanha os trabalhos da EAF, entidade responsável pela implementação dos compromissos da faixa de 3,5 GHz, foi salientado na quarta-feira, dia 15, a possibilidade da liberação ainda em julho de Brasília.

As duas missões mais imediatas da EAF são assegurar que os serviços profissionais de satélite (FSS) não sofram interferências, e também iniciar a distribuição de kits de recepção dos sinais de TV aberta em banda Ku para os banaficiários do cadastro único que dependam da tecnologia. Brasília surge no horizonte como a capital mais simples de ser rapidamente operacionalizada, mas o GAISPI ainda quer acompanhar o início dos trabalhos para poder autorizar definitivamente as transmissões de 5G na faixa de 3,5 GHz.

Vale lembrar que o mesmo GAISPI havia proposto, e o conselho diretor da Anatel ratificou, a postergação por 60 dias do prazo para início das operações, devido a problemas logísticos na importação dos kits necessários para mitigação das interferências. Como Brasília requer uma quantidade pequena de filtros (são 97 estações que precisam dos LNBFs) e tem poucas famílias do Cadastro Único dependentes do satélite para assistir TV (3,4 mil), seria mais viável atender a capital primeiro. O martelo pode ser batido em reunião extraordinária do GAISPI ou na próxima reunião ordinária, dia 13 de julho.

Fonte: Teletime.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *