Amigos, amigos… Vendas à parte – Por Kelly Costa

O vendedor começa a vender um produto que sabe ser o objeto do desejo do amigo, pensa que é a situação certa para um fechamento, faz a proposta e no fim se frustra porque viu pouca receptividade do suposto amigo. Não é um cenário incomum ter dificuldade para vender no círculo de amizades.

Nem todos os amigos ficam felizes com a prosperidade do vendedor, assim como também nem todos os vendedores se empenham nas vendas que consideram barbadas. Quanto aos amigos que se incomodam com o sucesso dos outros pouco se pode fazer a respeito. Por outro lado, quanto à desenvoltura de vendas para transações consideradas certeiras, cabe uma reflexão para o vendedor que negligencia o atendimento do amigo porque o considera íntimo demais para aplicar qualquer técnica.

Primeiro que venda certa é uma lenda urbana, geralmente quando a força de vendas considera que o jogo já está ganho, sempre há uma reviravolta nos quarenta e cinco do segundo tempo. Segundo que técnica de venda não exclui os amigos que são também clientes.

Acompanhe mais em Portal Making Of 

Kelly Costa é mestre em Administração e presta consultoria nas áreas de marketing e vendas há mais de 15 anos. Atualmente é gerente executiva do SERT/SC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *