Em enquete, 61% dos participantes consideram de boa qualidade o áudio digital das rádios brasileiras

Com frequência o tudoradio.com pergunta aos seus visitantes sobre como eles estão avaliando a experiência de ouvir rádio via internet. A ideia é ter uma fotografia do cenário atual do áudio digital brasileiro, para orientar a atuação do próprio portal (redação, investimentos em plataformas, entre outras frentes) e também das estações AM/FM. E segundo 61% dos participantes de uma enquete realizada pelo portal a qualidade do áudio disponibilizado na internet pelas rádios brasileiras é boa, mas são observados alguns desafios, como instabilidades de conexão e a falta de cuidado com a experiência do ouvinte por parte de algumas estações. Acompanhe:

Entre os participantes, 19% consideram que tudo está bom, ou seja, estão satisfeitos com a qualidade do áudio recebido e com a estabilidade da conexão. Já para 23% a maioria das emissoras brasileiras contam com uma boa qualidade de som, mas consideram que algumas estações ainda precisam aprimorar o serviço oferecido.

Para outros 19% o áudio tem um som legal, mas a estabilidade da conexão do streaming ainda é um problema. E 23% percebem uma situação oposta: o áudio online é estável, mas a qualidade de som do streaming das emissoras precisa melhorar.

Por fim, 17% dos participantes já são mais pessimistas com o cenário atual sobre o streaming de rádio. Para eles o serviço não está bom, faltando melhorar a qualidade de áudio e deixar a conexão mais estável.

De qualquer maneira é possível ver um avanço desse cenário, seja a melhora da experiência de se ouvir rádio via internet, como também o avanço no consumo desse tipo de mídia e o aprimoramento das plataformas que entregam esse serviço.

Vale ressaltar que a enquete não conta com processo científico de avaliação, sendo apenas uma forma de saber como foi o comportamento dos visitantes do portal perante o tema proposto. O questionamento esteve em vigência entre a primeira quinzena de maio e o início de agosto. E o número total de participações foi de 837.

Análise: O que o rádio pode fazer?

Tem alguns pontos básicos desse cenário que estão nas mãos de uma emissora de rádio na hora de disponibilizar a sua programação via internet. É preciso procurar um equilíbrio entre uma boa qualidade de som e estabilidade de conexão, pensando que há sim uma concorrência com outros formatos de áudio digital e que os dispositivos estão cada vez mais apurados quando o assunto é som (basta observar o crescimento da oferta de caixas de som inteligentes e fones de ouvidos sem fio).

Ajuda muito a rádio procurar uma empresa de streaming que tenha experiência na área, seja na parte técnica como também no trato do áudio, pensando que a equalização do streaming geralmente é diferente do trabalho feito em AM/FM. Porém a estabilidade de conexão também passa pela estrutura interna da rádio, que precisa ter boa captação do áudio da estação e uma internet estável para enviar o sinal digital para a empresa de streaming.

Outro ponto é a facilidade de distribuição desse serviço: a emissora precisa ter um site/portal e aplicativos próprios acessíveis, de fácil acesso ao usuário. Precisa ser algo intuitivo e simples para o ouvinte, assim como não existe segredo para alguém sintonizar uma rádio AM/FM no dial. O uso de agregadores atualizados, como o tudoradio.com, também facilita essa distribuição de conteúdo, encurtando o caminho que um internauta chegará até a sua emissora preferida.

Esses pontos básicos precisam ser considerados, já que estão mais sob o domínio da emissora. Pois outros pontos ainda vão interferir no processo de entrega deste serviço, como a qualidade de internet do ouvinte (passível de problemas de cobertura na rede móvel, falta de dados devido à custos, gargalos de conexão e estrutura na banda larga, entre outros pontos). Em implantação no Brasil, a expectativa é de que o 5G resolva boa parte dessa equação.

Fonte: Tudo Rádio.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *