Em enquete, 84% dos participantes consideram o rádio uma fonte confiável sobre a covid-19

Nos últimos três meses o tudoradio.com deixou aberta uma enquete que questionava a sua audiência sobre a confiabilidade do rádio na prestação de serviços e nas informações veiculadas sobre a pandemia da covid-19. E, seguindo na mesma linha de pesquisas já realizadas sobre o assunto, a maioria dos participantes consideraram o rádio como um veículo confiável. Para a maioria dos visitantes que responderam à enquete (47%), o rádio é o veículo mais confiável quando o assunto é a covid-19.

No total, 84% dos participantes da enquete consideraram o rádio como uma fonte com credibilidade sobre assuntos relacionados à pandemia. Além dos 47% já citados anteriormente, outros 37% afirmaram que o meio é geralmente confiável, ou seja, as estações que os participantes costumam ouvir são consideradas confiáveis por esses ouvintes.

Na contramão da maioria, apenas 9% dos participantes afirmaram que o rádio não costuma ser confiável sobre a covid-19 e ouvem as emissoras por outros motivos (não relacionados à informações sobre a pandemia). E para 7% daqueles que responderam à enquete o rádio não é confiável e, segundo eles, existem outras formas de se obter informações sobre a covid-19.

O resultado positivo na enquete sobre a credibilidade do rádio na cobertura sobre a pandemia colabora com pesquisas relacionadas sobre o assunto. Segundo a Kantar IBOPE Media, a credibilidade do rádio está em alta: 69% dos entrevistados pela empresa afirmaram que confiam no rádio para se manter informados. Para se ter uma ideia do avanço, o percentual no ano passado era de 48% e de 49% em 2019.

O rádio também conta com uma alta credibilidade fora do Brasil. Seis em cada dez entrevistados afirmam que o rádio é “extremamente ou algo confiável” quando o assunto é vacina, isso segundo um estudo realizado pela Horizon Media, relacionado ao mercado dos Estados Unidos. E levantamentos relacionados à Europa também já apontaram que o rádio é o meio que melhor lida com a crise da covid-19.

 

Vale ressaltar que a enquete não conta com processo científico de avaliação, sendo apenas uma forma de saber como foi o comportamento dos visitantes do portal perante o tema proposto. O questionamento esteve em vigência entre a primeira quinzena de junho e a primeira quinzena de outubro. E o número total de votos foi de 510.

A próxima enquete: A posse de um receptor FM com dial estendido

tudoradio.com já conta com uma nova enquete disponível para a audiência. Nela, o portal pergunta o seguinte: “Seja pelo celular, rádio do carro ou receptor tradicional… você já tem algum receptor de rádio com FM estendido (a partir de 76.1 FM)?

Fonte: Tudorádio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *