Leilão 5G garante internet de alta velocidade para toda região Sul

Os pampas da região Sul do Brasil estarão em breve cobertos com o sinal de telefonia móvel de última geração, favorecendo a integração nacional e aproximando os sulistas. Após a conclusão do leilão do 5G, realizado em novembro pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e promovido pelo Ministério das Comunicações (MCom), as operadoras Claro, TIM e o Consórcio 5G Sul arremataram os lotes referentes aos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul e, em contrapartida, assumiram compromissos para ampliação da conectividade.

Segundo o ministro das Comunicações, Fábio Faria, “o Sul ganha uma nova operadora e o Brasil mais competitividade e concorrência, o que pode levar a uma redução nos preços dos serviços de telefonia móvel”. A novidade fica por conta do Consórcio 5G Sul, que arrematou o lote na faixa de 3,5 GHz por R$ 73,6 milhões. O grupo de empresas reúne a Copel Telecom e a Unifique, que já atuam na região Sul no mercado de telecomunicações, oferecendo serviços de banda larga, tv por assinatura, telefonia fixa e móvel e data center.

As empresas vencedoras das faixas de radiofrequência de 700 MHz (megahertz); 2,3 GHz (gigahertz); 3,5 GHz; e 26 GHz deverão direcionar mais de R$ 42 bilhões dos valores totais pagos pelos lotes em iniciativas previstas no edital. A principal obrigação assumida é garantir a cobertura de internet móvel de quinta geração e assegurar o padrão mínimo do 4G nas cidades com menos de 30 mil habitantes.

A nova geração de conectividade estará disponível para todos os 1.191 municípios dos três estados, beneficiando mais de 30 milhões de sulistas. Além disso, os 106 mil moradores de distritos, povoados ou comunidades (que não são sedes municipais) também irão usufruir da tecnologia 5G, a ser fornecida pelo consórcio de empresas locais.

Todas as operadoras possuem prazos a cumprir, determinados no edital, para levar o sinal da nova geração às localidades determinadas. As capitais já passam a receber a tecnologia no próximo ano, seguidas das cidades com mais de 500 mil habitantes, 200 mil, e aquelas com mais e menos de 100 mil. Em Caxias do Sul (RS), por exemplo, o 5G promete aportar em 2025 e nas 10 sedes municipais gaúchas com mais 200 mil moradores, como Santa Maria, Pelotas e Passo Fundo, até 2026.

Em Santa Catarina, as cidades de Blumenau, Chapecó e Criciúma estão entre os cinco municípios onde a quinta geração também chega até 2026, enquanto outros seis, com mais de 100 mil habitantes, aguardam até 2027. Para outras 378 cidades paranaenses com menos de 100 mil pessoas, entre elas Pato Branco e Sia Norte, o prazo é até 2029.

Nos três estados, mais de 1,2 milhão de moradores em localidades (não sede) e cidades com pouca ou nenhuma conexão ganharão conectividade 4G. Ademais, 4,4 mil quilômetros de rodovias federais também serão cobertos com a internet de quarta geração. Desse total, 245 trechos foram incluídos nos compromissos em função do ágio pago pelas empresas.

As ações para ampliação da conectividade na região prosseguem com a instalação de redes de transmissão de fibra óptica (backbone) em onze municípios do Rio Grande do Sul que hoje não dispõem da infraestrutura. Serão 351 km de cabos instalados para deixar mais de 67 mil brasileiros ligados na revolução da internet de alta velocidade.

 

 

 

 

 

Fonte: portalmakingof

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *