MCom realiza cerimônia especial em homenagem aos 100 anos do rádio no Brasil

Brasília – Evento foi realizado na tarde desta quarta-feira na sede do ministério, em Brasília

O Ministério das Comunicações (MCom) realizou uma cerimônia especial para homenagear os 100 anos do rádio no Brasil. O evento foi realizado nesta quarta-feira (23) e 55 radiodifusores, emissoras, entidades e personalidades do setor foram homenageados. Cada um dos escolhidos recebeu uma medalha em bronze, confeccionada pela Casa da Moeda e pela Pasta, para celebrar a data. O evento foi promovido em parceria com a Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, fez o discurso de abertura do evento e ressaltou a importância do rádio. “A rádio continua voando. A iniciativa de levar os aplicativos de rádio FMs para os celulares foi fundamental para este momento. Com mais de 250 milhões de aparelhos telefones no país com modo FM, vamos ter muito mais gente escutando rádio”, comentou o ministro.

Faria também destacou a migração AM-FM que está em andamento no país. “Já fizemos mais de 1.100 migrações de rádios para FM, tivemos também o parcelamento das outorgas. Foi uma entrega de todo o time que temos no Ministério e ouvindo a todas as entidades. Acredito que demos mais vida longa para este ramo que é tão importante”, completou o ministro.

Rádios como a Band FM e Jovem Pan FM/Jovem Pan News AM de São Paulo, CBN e FM O Dia do Rio de Janeiro, Verdes Mares AM de Fortaleza, Rádio Itatiaia FM de Belo Horizonte, Rádio Pampa FM/AM e Rádio Guaíba de Porto Alegre, Clube FM de Brasília, Rede Rádio Nacional (EBC), estão entre as agraciadas. Entidades como a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), a Associação Brasileira de Rádio e Televisão (Abratel) e a Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e Televisão (Agert) também serão condecoradas.

As homenagens também foram prestadas ao comunicador Carlos Massa, o Ratinho, ao jornalista Ricardo Boechat (in memorian) – que morreu em 2019 em um acidente de helicóptero -, ao programa A Voz do Brasil, ao ministro da Ciência, Tecnologia, Paulo Alvim, e a família do ex-presidente Epitácio Pessoa, que inaugurou o Rádio no Brasil, que também integraram a lista.

Durante a solenidade, também ocorreu também a obliteração (ação de marcar um selo postal para evitar o uso posterior) de selos que marcam os 100 anos do Rádio. O conjunto de quatro selos confeccionados pelos Correios sintetiza a história do rádio e fazem referência à primeira transmissão ocorrida no Brasil, com a imagem de Roquette-Pinto, responsável por fundar a primeira emissora do país e considerado o pai da radiodifusão no país.

No total, foram confeccionados 14 mil blocos comemorativos. Na filatelia, a obliteração diz respeito à ação de marcar um selo postal para evitar o uso posterior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *